25 novembro 2005

QUASE TUDO

Nos últimos dias, Danuza Leão só tem ouvido notícias boas.
A Editora Companhia das Letras mandou rodar 40 mil exemplares, um número espetacular, de sua biografia “Quase tudo”.

Menina de classe média no Espírito Santo, ela veio para o Rio com a família, chefiada pelo pai advogado, e começou uma escalada social que aos 17 anos já a colocava numa passarela de Jacques Fath, em Paris.
Sempre teve charme, sorte e boas grifes ao redor.

Nos primeiros dias de Copacabana, foi salva de afogamento pelo cronista Fernando Sabino.
Nos anos 60, ela conversava poesia com Mao Tsé-tung em Pequin.
Nos 70, tomava banho nua nas praias da Bahia.
Nos 80, havia gente no meio de sua sala cheirando cocaína em cima de uma Bíblia.
Nos 90, vendeu 300 mil livros ensinando o Brasil a se comportar com etiqueta moderna.

- A verdade - diz Danuza - é que nada muda e você volta a ser a mesma pessoa de antes. Quando a festa acaba, nada disso quer dizer nada.

Nenhuma festa dura para sempre.

14 comentários:

SUSI ^Â^ disse...

É...como você já disse aqui só os diamentes são eternos! Jôka, aqui estou eu, desde ontem negociando com as melhores empresas de paçoca.
As paçocas Santa Helena pra mim são as melhores. Tô quase fechando negócio! Beijo

Jôka P. disse...

Paçocas SANTA HELELENA são as melhores paçocas do Brasil.
Portanto do mundo.

Pronto, tá feito o merchand.

Agora a fábrica pode nos mandar um estoque, né Susi !
:D
Bjs !

Dani disse...

Realmente, tem algumas vidas que parecem condensar muitas outras dentro de uma só... E por isso fazem jus a livros de memórias. Ela é o caso típico. Abraços querido Jôka...

Janaina Staciarini disse...

Acho ela e a Barbra Streisand super parecidas...

Jôka P. disse...

JANAINA, são parecidas sim !
Mas há uma diferença básica :
Muitos dígitos a mais na continha bancária de Barbra.
:)

priscila disse...

Gostei da última frase. A mais pura verdade!!!
E Jôka! Só você mesmo pra me fazer rir em um dia turbulento como hoje!

Laura disse...

Engraçado tenho certeza que comentei aqui ontem e sumiu, eu falei em copa...
Bom ,menino que bicho te mordeu hoje? está zangado comigo? :) esculhambou meus mini contos lá! não fiquei zangada, não, todos têm direito de gostar ou não, juro,mas estranhei que me deixou abç e vc sempre me manda bjs! quero beijinhos e não abç frio, viu?
bjkas :)
Laura.

Laura disse...

Ah teu post de hoje está dez, ótimo!
Como deve ser um post, enxuto e informativo, se é que entendo um pouquinho de internet. :)
bjoka
laura

St. Mário disse...

Eu sempre levo um susto com essa senhora. Mas adoro as obas da filha dela. Bjs...

BethS disse...

Oi querido,
passei aqui só pra deixar um beijo!
mas aproveito a oportunidade pra dizer que a Danusa envelheceu muito feia, acho que foram plásticas mal feitas, não? uma pena...

nanbiquara disse...

Adoro o jeito da Danusa escrever.
As crônicas ela sobre as CPI nesses últimos meses eram deliciosas.
Ela é dona um jeito mordaz de escever, de uma ironia fina, e tudo muito leve, muito bom de ler.
Beijos da sem teto blogal...

Jôka P. disse...

NAMBI !!!
Cadê o seu blog ???
Como é que some um blog assim ????
Você deletou sem querer ?
Me explica essa história !
Se preferir,manda um e-mail.

jonaseduardo@openlink.com.br

Me conta o que aconteceu, tá !
bjs !

Gená disse...

Oi Jôka,
dei uma sumida. Coisas da vida. Mas tem te visitado sempre.
Adoro a Danusa. E o post ficou lindo. Bela homenagem!
Um beijo.
Gená

Jôka P. disse...

Que bom que vem me ver, Gená !
beijos !
:)