15 março 2007

Fat Family

Um estudo mostra no Jornal O Dia que a Cidade Maravilhosa tem o maior percentual de gordos do Brasil.
O Rio de Janeiro lidera o ranking das capitais com maior índice de excesso de peso, com 48,3% dos entrevistados.
Portanto o Rio é a Capital dos gordos ?

Homem gordo com conta gorda no banco, não tem tanta dificuldade em encontrar companhia. É batata.
Mulher obesa, além de sofrer com a saúde e a auto-estima, também pode encarar muitas vezes a solidão.

37 comentários:

Eliana Machado disse...

Boa Tarde, Jôka. Obesidade eu vi foi nos USA. Nossa! Lá é demais.
Agora, vc não tinha uma gorda mais simpática pra colocar no post, não?
rsrs.
Uma ótima tarde pra todos,
Felicidades,
Bjs.

DO disse...

Sera que esta pesquisa é confiavel mesmo,JÔKA?
A gente só ve gente malhada pela cidade. Será que os gordões ficam escondidos de vergonha??

Abraços!

Galochas disse...

Não sei se acredito nesses estudos mas enfim!
Só se ofende alguém quando se tem essa intenção.

Muitos beijos Jôka :)

Morgana Jackeline disse...

Bem, primeiro boa tarde Jôka!

Vou me meter na conversa pq eu sou uma Gorda assumida.
Não sou Gorda pq não malho, na verdade faço hidroginástica, dança do ventre e balet clássico(desde os meus 3 anos de idade),mas tenho distúrbio glandular e nada que eu faça pode mudar esse meu estado.Porém me sinto feliz, contente, ativa, com uma saúde muito melhor do que de muito magro, nunca tive problemas pra arranjar namorados (tanto que não que me casei uma vez, fiquei viúva, namorei um monte e me casei de novo).
Acho que o importante é ser feliz, ter a mente e o corpo sadio. Ser uma PESSOA no sentindo amplo da palavra.
O que adianta ser "Belo" (aliás o que é beleza?) por fora e ser infeliz? Ou ser tão pedante que nem ao menos consegue enxergar o mundo além do dele? (mundinho da "acadimia", do consultório do cirurgião plástico e por ai vai...)
Não será mais importante se perceber como pessoa nesse mundo real e tentar enxergar a real beleza da vida?
Acho que já falei demais....lol
E respondendo a pergunta...se me chamarem de gorda não ligo, pois sou mesmo... mas prefiro ser chamada pelo meu nome!Pois antes de ser GORDA sou um SER HUMANO! :-)

beijinhos e um bom restinho de semana pra você para todos os leitores deste blog que tanto curto ler...

Chris disse...

Sério??? Sempre achei que os cariocas se preocupavam demais com a aparência...

a comentarista disse...

Ah, acho que ofende sim. Pra quê chamar alguém de gordo? Eu acho que se alguém nao tem nada bom pra dizer em relaçao ao físico de outra pessoa, melhor calar, pra quê magoar o outro, que já nao se sente bem por isso?


beijos

Luciane disse...

Oi,Jôka P! O que eu não gosto mesmo é essa mania de dizer que fulano está "gordinho",quando se quer dizer que fulano está uma baleia. Detesto esses diminutivos. Gordo,margro,alto,baixo são só adjetivos.
Besos.

Taia disse...

To me esforçando para sair deste índice.
E não gosto que me chame de gorda.
Prefiro que fale:
Tu é gostosa pra caraaaaaaaaaca!
Melhor assim, haha
Beijos light

Olga disse...

IHHHH!!!! Já houve época em que as guerras eram entre fumantes e não fumantes. Atualmente é entre gordos e sarados. No "Intolerável Peso da Feiúra", a psicóloga Joana Vilhena mostra esse universo e diz que o gordo incomoda a sociedade porque é um transgressor dentro de um universo massificado.
Interessante,não?

copacabanadetoledo.blogger.com.br disse...

Adorei a Laura de Vison!! Fofa!!
E Zero cal não tá com nada! Mistura bombástica de sacarinasódica+ciclamato...argh que medo!
aqui eu e tomie só usamos Stevia que vem de folhas!!
beijos rechonchudos

Kristal disse...

Sou es-cul-tu-ral !

Dora disse...

Ofende nada. Só ofende quando falam com malícia, pra ofender mesmo, tirar sarro..

Ou quando falam praquelas histéricas que acham que quando tão com 5 quilos a mais é o fim do mundo.

Angela Ursa disse...

Jôka, eu fiquei espantada com esse percentual no Rio. Porque nunca achei que a maior parte dos cariocas é gorda. Quando a Ursa morava no Rio, podia fazer parte dessa turma :)) Beijos floridos da Ursa da meia noite

Jôka P. disse...

Era um sábado de sol depois do carnaval.
No Jobi, um boteco sofisticado no bairro do Leblon, um policial entrou de metralhadora no coldre e se dirigiu ao balcão. Ele tinha sido chamado por Mônica Beraba, 54 anos e 108 quilos, portanto uma gordona imensa.
Irritada com duas moças que a chamavam de gorda a cada vez que pedia um prato ou uma bebida, a gordona Mônica chamou a patrulha do 23o Batalhão da PM.
A gota d’água foi a banana frita.
"Lá vem A GORDA pedindo sobremesa", teriam comentado as clientes esbeltas.

(A história completa na revista ÉPOCA e no link, aqui no final do post.)

Eduardo P.L. disse...

Jôka, só tem mulher comentando, e como prefiro as mais gordinhas, do que essas que andam morrendo de magras, vou ficar por aqui. Abçs

Olga disse...

Caramba, Jôka,só agora li a história do Jobi...
Aliás, ali não é local pra gente boa de cuca freqüentar. Lembra-se na campanha eleitoral do ano passado, quando uma petista teve parte do dedo arrancado a dentadas por uma adversária política? Mocinhas magras mas mal educadinhas, não?
Eu tenho preconceito, sim. Contra gente sem educação, que atende celular no cinema, que ri acintosamente dos que não se enquadram em seus parâmetros estéticos, que cria cães para ataque, que gosta de provoocar e arrumar confusão pra mostrar sua superioridade física. Gente recalcada que não tem como conviver com as diferenças adora espezinhar quem está ao lado. Fanatismo é um perigo.

junior disse...

Jôka, interessante que quando eu morei no Rio, tive a impressão de que era um lugar que, devido as praias e a exposição do corpo, as pessoas fossem muito mais cuidadosas com ele do que em sampa, por exemplo.
Beijão

Avassaladora disse...

Não é que ofende, é ruim ouvir, mas é a verdade!!!

Beijos,

Denise! disse...

Oi Jôka,

Te respondendo: é aniversário, sim, mas não o meu, e você está convidadíssimo, passa lá no blog, ok?
Sobre o post: acho que o Rio tá ficando a capital dos ex-fumantes, as gordurinhas são passageiras - pra alguns, pra outros o problema é o cortisol, mesmo, muito estresse.
Chamar de gordo, ofende? Concordo com o que disse a Olga aqui em cima, é duro agüentar gente mal educada.

Até Mais!!!

Lila disse...

Jôka, nem sempre saio de mansinho daqui,acho que só não comentei o post anterior,repare bem! rs...vc. é que não me respondeu se viu ou não a revista com a foto que achei ser a da Gigi :(
pra mim era o Sul que tinha o maior número de pessoas acima do peso,porque aqui se come e se come muito bem...rs...
beijos

Ritoca disse...

Oi Jôka!

Acho chato a patrulha em cima dos gordos. A gordura devia incomodar mais ao gordo, e não à sociedade. Muita gente é gorda por relaxamento, mas, muitos outros é por disfunção do organismo. Não cabe aos outros o julgamento. Deviam policiar os sem caráter ao invés dos gordinhos. O que não falta neste país é pilantra precisando ser apontado e constrangido na rua, e não os gordinhos.

Uma ótima sexta e torçamos para o sol ficar no Rio.

eduardo disse...

Cada um tem uma beleza...

Joka, morro de rir com seus posts.
Valeu pelo toque no meu blog.

eduardo disse...

Cada um tem uma beleza...

Joka, morro de rir com seus posts.
Valeu pelo toque no meu blog.

Daniela Mann disse...

Em contrapartida há os de casa farta!
Farta pão, farta carne, farta tudo...
LOLOL
Beijinhos

Tina disse...

Oi Jôka!

Rio capital dos gordos? Quem diria.

Quanto a chamar de gordo eu acho que se a pessoa for bem resolvida, não ofende, mas na verdade vai depender do contexto... aí o bicho pega!

beijos querido e bom fim de semana.

Eliana Machado disse...

Boa Noite, Jôka
Lendo todos os comentários, quero deixar o mais importante: "Não importa se é gordo, magro, alto, baixo ou qualquer outra coisa, o que importa REALMENTE, é o AMOR que cada um traz no coração em relacão a si mesmo e ao próximo.
Todo restante são só detalhes."
Felicidades e uma noite abençoada pra todos.
Beijos,

Naldy disse...

Jôka, a pura verdade: Homem gordo com conta bancária idem sempre tem companhia, já a mulher...
Soltei o verbo lá no blog esta semana.
Bjs

laura disse...

eu vivi tantos anos ai e não sei onde estes gordos se escondem, vai ver saem pouco, coitados :)
é triste. bjs

Laura disse...

Joka, ando em falta com voce. Estou sempre correndo. Estava com saudades daqui. Fiquei sem acreditar muito nessa estoria ai. Ja fui ao Rio varias vezes, e sempre acho a mulherada ai tao bonitona.
Beijos grandes

PS - Paulzinho adorou essa Monalisa ai do lado espremendo as bochechas.

Tom, um ser diferente... disse...

Jôka,
Vai dizer que uma carnezinha pra amassar não é gostoso? Eu adoro!

Andei fazendo uns teste de peso X altura X massa muscular, e o resultado foi que estou kg 1,5 acima do meu peso ideal. Isso, nessa pesquisa que foi realizada no Rio, foi considerado como gordo. Portanto, não vão vocês cariocas passa a viver de alfaces e rúculas, heim???!!! Nada de pânico!

Nas areia de Copacabana, é que se vê que o carioca, de gordo, não tem nada!

Forte abraço e bom fim de semana!

Tom

Maitê disse...

acho q ofende jôka. Acho q deprime as pessoas... Obrigada pela visitinha.
Vem cá, sempre achei q o Rio era a cidade dos sarados. abs

Milady disse...

Louro lindo, como ex-gorda, eu te digo se ofende ou não ofende acho que não vem muito ao caso, o problema é vc saber que aquilo é verdade, e para nós mulheres que cobramos e somos cobradas eternamente por isso, a coisa é complicada... Agora, tem sempre o povo que não está nem aí pra isso e diz que vive feliz... Cada um é cada um, né?! :-)

beijos

Sraake disse...

Hi...taí uma coisa para você pesquisar. Máquina fotográfica e passeio por Copacabana. Abraços!!!!

Olga disse...

O que ofende a qualquer brasileiro é se conscientizar da tristeza de viver em um estado que, nos primeiros três meses do ano, já perdeu 700 vidas para a violência. Muito mais do que para a estética ou para a saúde.
Ihh, tô insuportavelmente politicamente correta hoje!
beijo!

Jôka P. disse...

Politicamente correta, Olga !?!
Que SACO !!!

:/

Liliane de Paula disse...

Eu não acredito em pesquisas brasileiras. O povo mente até em pesquisas.
Liliane

Dani disse...

Não deveria ofender, porque não é ofensa. Mas muitas pessoas o fazem pejorativamente, discriminando os gordinhos. Nesse caso, acho feio e sem-graça.

No mundo inteiro a quantidade de pessoas que sofrem com a obesidade só aumenta. Alimentação errada, distúrbios hormonais... é um problema da atualidade.

Beijocas, Jôka.