21 maio 2007

100% louras

Em um filme chamado "As Branquelas", que passou essa semana na Tela Quente, dois atores negros se travestiam de louras bagaceiras, escrotas e burríssimas que passavam por sequências sucessivas de cenas escatológicas humilhantes e constrangedoras.
Ninguém chiou. Nenhuma associação de proteção às louras se ofendeu e saiu berrando que o filme era racista.
Mas era.

Agora, se fizessem um filme com protagonistas afro-descendentes toscas, bundudas, piranhudas e idiotas, chamado “As Neguinhas” ?
Será que alguém iria cair de pau ? Será ?
Perguntar não ofende.
Ofende ?

Fala comunidade !

Fotos - Jôka P.

38 comentários:

Angela Ursa disse...

Jôka, é verdade. Se fosse o contrário, acho que ia dar até processo para o canal que exibiu o filme. Mas é comum usarem comédias para disfarçar preconceitos variados. Beijos da Ursa

Anjo Luís disse...

Humor com preconceito homofóbico é o que a gente mais vê e tem gente que acha a maior graça. A começar pelo Zorra Total, programa humorístico da Globo.

Cássia disse...

Jôka, também percebi. Mas, sabe, eu adoooooooro! Morro de rir! Tenho um amigo que seleciona todas de loiras para mandar para mim e para Adriana, as amigas loiras dele.
Lembra da música do comediante cearense que trabalha hoje em dia com o Tom Cavalcanti?!
Sei não...
Ele se explicou e complicou.
Não teve jeito...
Afe!
Tava com saudades. Bom lhe ver nos coments da Zana. E aqui sempre impagável!
Bjs e abs

a comentarista disse...

Talvez exista uma espécie de merecimento, fosse correto, humilhar a um branco, porque ele sempre foi o algoz, o colonizador. Como se tudo o que fosse feito de ruim no sentido do filme que vc citou, fosse merecido.Existe um sentimento de culpa, acho. POr isso ninguém sai em defesa dos brancos, coitadinhos...rsss...deve ser isso.

beijos

Eliana Arndt Machado disse...

Bom Dia, Jôka
Quero te avisar que o Reino Messiânico será um blog só para postagem de mensagens, pelo menos até quando Deus assim quiser.
Quero te agradecer por tudo e quem sentir vontade de falar comigo, poderá usar o meu email.
Um abençoado dia pra todos,
Felicidades,

Janaina Staciarini disse...

Na ferida!!! Com certeza ia sim. Beijão!!

Ricardo Mantler disse...

Coitado de mim.

Sou uma bicha! E uma bicha loura!

O que faço com o preconceito? Passo por cima dele.

Com meu Toyota Sw4 0km que fica muito mais gostoso de humilhar.

Garçom disse...

O preconceito é uma coisa engraçada. Qualquer dia quero sair pelas ruas vestindo uma camiseta com o slogan "100% branco". Será que eu vou preso?

Claudio disse...

O preconceito é algo tão subjetivo e infelizmente parte mais dos ditos "descriminados". Se não se preocupassem tanto com isso, talvez fossem mais felizes.

abs

Luciane disse...

Oi, Jôka P.!
Não sei se alguém iria reclamar. Eu não iria porque sou "mórena". Briga entre loiras e negras eu assisto de camarote.
Beijo.

anna disse...

esse filme é um porre!
pior que os personagens principais, são as amiguinhas deles, caricaturas da mulher frágil e indefesa. e burra!

Olga disse...

Este filme é de um humor rasteiro e machista a não poder mais. Os estereotipos da loura burra, da negra sexy-quase ninfomaníaca e do gay sem senso do ridículo ou de conveniência grassam no cinema pipocão e fazem sucesso entre a garotada. Os programas de humor (?) brasileiros também trazem essas figuras.
Uma tristeza.

Márcia(clarinha) disse...

Não ofende perguntar mas eles iam se ofender se fosse o contrário, não vi o filme mas pela chamada achei o ó de terrível...
Adorei o iútube de vocês, grande sacada.
Boa semana, Jôka e carinho em Gigi
beijossssssssss

Gabriela Franco disse...

Concordo com você, pois acho que a partir do momento que há a discussão, já há o preconceito inserido.

E perguntar não ofende. Mesmo.

Bjo

Olhe o Céu disse...

pois é... é complicado isso...
também é racismo sim
Sabe, semana passada eu assisti uma palestra que mudou minha vida (nada dramática.. hehehehe) e falava justamente de racismo... sobre o quanto o silêncio sobre estes temas polêmicos aniquila a dignidade das crianças em idade escolar... imagina... um exemplo só - os livros didáticos só trazem o negro em posição de subjugo (pobre, sofrido, espancado, escravo)... o q isso introjeta no imaginário das crianças negras?
enfim
creio que falar, como tu fizeste agora, não ofende não
muito pelo contrário
evita a ofensa, porque faz pensar,
e ver que rir (ridicularizando ou menosprezando o outro) é sempre nocivo, seja ele branco, preto, gay, gordo, magro, deficiente...
uia
falei demais, né?
beijinho queridão.

Leleco disse...

Jôka,

Eu acho que essa história de escravidão não cola para justificar a "dívida" dos brancos. Para quem conhece um pouco da história verídica do país, sabe que os negros que vieram da África já eram escravos dos próprios negros de lá, e foram vendidos.

Mas acho estranha essa inquietação toda, pois na década de 80, os Trapalhões faziam piadas racistas e ninguém reclamava. Chamavam o Mussum de "grande pássaro"(urubu), de azulão, e tudo era levado em tom de comédia.

Mas se fizessem o filme "As Neguinhas", com certeza meia dúzia de ong's iriam chiar até não poder mais...talvez os mesmos que riram das "branquelas".

Acho que não se deve tratar uma pessoa mal por ela ser branca, negra ou mulata. Acho que todos merecem respeito e dignidade, mas com certeza existe um exagero, pois consideram racismo qualquer coisa hoje em dia...

Não fico chateado quando me chamam de branquelo, ou algo do gênero.

Já fiz um post falando sobre racismo, e até perguntei o que seria se eu saísse com uma camisa com a inscrição: "100% branco". Qual teria sido a reação do povo?

Todos merecem respeito.

Um abração,
Leleco

Janaina de Almeida disse...

Jôka meu Rei, caso acontecesse ao contrário, com certeza todos iriram cair de pau em todos os profissionais envolvidos na filmagem, se bobear iria sobrar até para a mãe do contra-regra...
Eu penso o seguinte:geralmente pessoas que são alvo de preconceito deveria dar o exemplo, o que você acha?
Você viu ontem o "Sob Nova Direção"?O cara era um racista, depis viu uma loirinha e ficou doido...
Um forte abarço e tudo de bom,
Janaina de Almeida, Vila Isabel.

Milady disse...

Pior é que se nós branquelas reclamarmos disso aí já virão um milhão de outras explicações de porque nós não podemos reclamar, e de milhões de desculpas de porque nós podemos ser discriminados... E além disso, ai se uma loura reclamar que está sendo chamada de burra, não?! Definitivamente, querem é um motivo para manter a discriminação reversa... Assim nunca chegaremos a lugar nenhum em questões de deseigualdade racial... :-) Beijão louro lindo! Obrigada por suas visitas!

Anônimo disse...

Oi Jôka!
Eu penso que não existe racismo algum de cor ou raça mas sim o "racismo social", porque, mesmo que você não tenha dinheiro, esteja entupido de papagaios nos bancos e cartões de crédito, seja quem vc for, se chegar "bancando" será tratado como "REI". Haja visto, as roubalheiras das importantes figuraças e nada acontece, ninguém vai para cadeia, nem se responde por nada e nem se devolve grana alguma aos cofres públicos.
Socialmente,na pobre e podre sociedade que vivemos, o valor do "Homem" (atualmente e infelizmente) está não no seu interior mas sim no seu bolso, valor que compra tudo e a tdos, seja você branco, preto, instruído ou analfabeto ou outros mais.
Só mesmo meu padrim Padre Cícero para iluminar ou minha Iemanjá, a princesinha do mar de copacabana, claro, sua e nossa praia.
Inté.

eduardo disse...

Joka, você de uma maneira simples e com humor sarcático levantou uma questão super interessante sobre preconceito. Por isso, que acho que algus pensadores poderia usar um pouco a simplicidade para chegar ao povo e não ficar só na academia. Arte é isso, discussão.

Mônica Montone disse...

O nome disso, Joka: hipocrisia!!!!

beijos e boa semana, querido

MM

ps: adoreeeei o vídeo com a Franka, rsrsrrs*

Fred Pill disse...

Sempre! preconceito é uma Merda! Eu uma vez fiquei pensando se o Neguinho da Beija-flor se chamasse Loirinho da Beija-flor se alguém ia descrimina-lo na Favela! uahuauh Enfim, elocubrações minhas!

Yvonne disse...

Oi Jôka, estava há algum tempo sem aparecer por aqui e hoje tive a grata oportunidade de me deliciar com seus irônicos posts que eu tanto amo.
Querido, voltei à blogosfera. Apareça lá no meu cantinho para saber da gostosa novidade.
Beijocas

Lila disse...

daria pano pra manga....
beijo

Tom, um ser diferente... disse...

Preconceito é algo de muito mau gosto.
Abç,
Tom

Cejunior disse...

Jôka, concordo sim, ia aparecer até ministro protestando. Mas só faltou você falar que o filme "As Branquelas" é muito, mas muito trash mesmo! Chega a dar pena assistir tanta indigência!!!

E gostaria de agradecer a visita lá no blog. Somos vizinhos de bairro, nasci na antiga maternidade Arnaldo de Moraes e morei no posto 6 e no posto 5 a vida toda!
Mas estou largando a cidade grande pela tranquilidade que ainda existe no interior... com muita pena, aliás, mas não consigo ver uma saída para a nossa cidade.
Um abraço e vida longa para o Avenida COPACABANA. Nosso bairro merece!

Jane Marques disse...

Olá Joka! Não tenho dúvidas que se fosse o contrário, estaria estampado nas grandes mídias. Mas...
Beijos pra ti.

magrela matusquela disse...

Gostaria de saber o que pensa a Celinha Baleia.Se eu sou vítima de preconceito imagino ela...

Celinha baleia disse...

Magrelinha, embora eu seja essa mulher imensa de gorda, nunca sofri nenhum preconceito, ao contrário.
Se me chamam de Moby Dick, Orca, Free Willy ou rolha de poço, considero isso um elogio e fico até muito feliz.
Os homens gostam de mim assim, me perseguem nas ruas excitados e ficam loucos comigo porque sou esse exótico monte de banhas.
Agora com licença.
Vou dançar um tchá tchá tchá...

Magrelinha matusquela disse...

Celinha, me chamam de caniço, dizem que minhas pernas são varetas e todos se abraçam ao me abraçar...fico arrasada mas pra mim vc já é um exemplo a seguir mesmo sem bunda nenhuma nenhuma, sem seios, sem nada, nadica de nada, necas de pitibiriba!
Beijinhos e minha admiração p/vc

Laura disse...

Nao sei a resposta pra sua pergunta. Mas acho que talvez voce esteja certo. Especialmente aqui nos Estados Unidos.

Sweet disse...

Ô, Jôka, isso é pqe os louros não são organizados, né? Reclamar td mundo pode, sô! Nisso os negros são tarimbados, justificadamente.

Tb, se os louros se organizassem iam logo chamar de neo-nazistas. Ui.

Alguém gritou com aquele filme novo do Eddie Murphy, como é mesmo o nome? Norbit...

Ah, esse filme aí é coisa de americano, Lôro, q vive estressadp com isso de ser branco, ser preto, deixa prá lá.

juliana disse...

cuidado com o direito de imagem, jôka, cuidado.
não é de hoje que vejo um preconceito contra negros e pobres, por aqui, nas imagens e em alguns textos, acompanhados de fotografias de pessoas que com certeza não autorizaram a exibição de sua imagem... cuidado, jôka.

toni tornado disse...

Juliana, a sua vagina deve estar se arreganhando de tanto precisar de uma trolha, não é ?

GUGA ALAYON disse...

um dia todos seremos um pouco de cada coisa, mas por enquanto a hipocrisia reina.
Agora chamarem a Zorra Total de programa humorístico já é demais!ahahahbraços

AMIGO disse...

Essa é para Juliana que fica te enchendo o saco sobre direito de imagens:

1) não existe direito de imagens em imagens de multidão, como na foto 1 da passante negra;

2) a foto 2 da passante negra também é de multidão;

3) o servidor do blogspot fica nos Estados Unidos da América. e leis brasileiras não valem nada lá;

4) se você não tem nada o que fazer vai tomar no cú e para de encher o saco das pessoas.

Dani disse...

Pois é. Acontece que parece que o termo "racismo" está ligado apenas aos episódios referentes à raça negra, não incluindo o preconceito às outras raças na acepção de "crime". Isso sim é racismo.

Beijos.

Anônimo disse...

isso é lá onde o negro é milhonario e faz tambem papéis de alto escalão no cinema ,até de presidente da republica....
e aqui o negro é execrado na midia em todos os programas e novelas ;só faz papel de marginal e são caricaturas..
quem cresceu vendo trapalhoes com um negro vadio, estupido e cachaceiro..
na novela porto dos milagres q se passa em salvador e no texto original é só negros e mulatos mais parece q estão no paraná..só brancos..q espelhamento os negros vão ter com esta midia racista imposta no nosso pais..onde mulher negra só serve para ser domestica ...nem pra babá serve pois os patroes querem uma branca para cuidar de seus filhos..
na novela cobra e lagartos onde os personagems negros são caricaturas de patifes e canastrões..
na novela sinha moça onde os negros são escravos q aceitão sua condição
visto q não foi assim na historia real...