02 março 2009

Copacabana blues




As vezes a gente tem que morrer em vida, pra depois tentar renascer. Eu já morri muito. Morri e tratei de me reinventar. Nem sempre deu certo, mas ainda não desisti de tentar.
Enquanto escrevo, e me exponho, também sinto vontade de enfeitar a verdade, de mentir pra tentar me tornar mais atraente e interessante.
Esse que está escrevendo agora, não sou eu. Sou e não sou. Sou quase eu. Um monte de gente. Porque assim como não existe uma única verdade, eu não existo em um só. E não vou caber em uma única vida.
Sou mais e melhor do que isso. Mas também posso ser muito, muito pior.


Copacabana - Jôka P.

33 comentários:

janaina de almeida disse...

Também acredito na "roda das reencarnações".Pode ser contraditório pois cada um tem a sua visão de mundo e respeito.
Outra coisa:tenho várias faces, não dá para ser uma só(deve ser porque tenho ascedente em gêmeos, sei lá).
Beijos, tenha uma ótima semana, um abraço.

Marcia Paula disse...

Jôka:
Todos somos múltiplos e quanto a morrer,nossa,acho que a vida é uma sucessão de renascimentos.E tem tanta coisa que nos puxa pra morte com mais força que a própria morte,não é mesmo?Beijos,lindo.

Clarissa Dalloway disse...

Eu sei.
E se não sei, imagino.
Eu comeria um ravióli com teu lado mau. E chamaria teu lado bom pra ser cruel comigo num dia de tédio e vontade de viver.
Beijo.

Engraçadinha disse...

Adoro qdo vc se desnuda.
Somos tantos e às vezes tenho a sensação q não somos nenhum!

Bj.

Raffer disse...

A condição humana me fascina na totalidade, mesmo quando é desumana. Acho q as palavras me transmitem todo esse fascínio. Vc conseguiu exprimir verdades e mentiras não só suas, mas de todo mundo. Adorei!

Mainha disse...

um milhão de pessoas diferentes de um dia para o proximo...

tooodos são!

ô cidade bonitaaa!!!

Angela Ursa disse...

Jôka, é como um caleidoscópio. A cada momento, a cada movimento, se transforma. O ser humano e suas várias facetas. Para mim você é o querido Jôka, com todos os seus estilos de ser. Beijos e carinho da Angela Ursa

Anônimo disse...

..."Drão, o amor da gente é como um grão, uma semente de ilusão, tem que morrer pra germinar..."
Cada acordo como se fosse uma nova pessoa.
Tenha um excelente Novo Jôka!!!
A. A.

Anninha disse...

Adoooooro!!! A cada dia vc me surpreende mais Jôka!!! Nunca mais deixo de ler o seu blog e espero que vc nunca mais deixe de escrever. vc conseguiu expressar o que todos nós sentimos, ou pelo menos o que sinto e nunca consegui explicar....
Bjos

DO disse...

Será que não somos todos asim,JÔKA?

DE qualquer modo,eu quero conhecer o JÔKA "melhor",rss

abração!!

tertulías disse...

Bonito....

Gustavo disse...

Joka, nunca comentei embora seja seu leitor aficcionado há muito tempo. Me permita deixar aqui a afirmação de todo o meu afeto, admiração e respeito por você que é um artista extraordináriamente talentoso que nos pega pela mão e nos leva a passear por momentos que vão de seu humor inteligente à momentos como esse, que tocam os nossos corações, usando apenas(?) algumas poucas palavras, a sua sensibilidade e essas imagens belíssimas.

Ciça Donner disse...

O ser é unico mas existem muitos dentro dele

Sonhar é Preciso disse...

Joka,
eu acho que quando a gente nasce, ama e vive nesce calorzão tem que morrer, viver e se reenventar. Tinha esquecido o quanto o RJ é quente e magico a cada suspiro.
Pra esfriar o corpo e a alma somente um chopinho gelado.
Ah...te fale que adoramos aquele cozido que vc nos indicou? Acho que voltar lá de novo, antes de embarcar pro Polo Norte.
bjs,
me and felipe

Phophina disse...

Acordaste filosófico, Jôka? Ou será que com um ar de melancolia? Me identifiquei como muitos outros com o que você escreveu. Ah! E também tenho ascendente em gêmeos, sol em gêmeos, e sou pra lá de mutante... Lindas as fotos na variaçao de cor e humor e astral! Beijos, Phô

Anônimo disse...

"Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio,
Pilar da ponte de tédio
Que vai de mim para o outro."

Mário de Sá-Carneiro (Poeta modernista português)

cassio disse...

vc é esse que escreve sim!esse que escreve é uma parte de vc.a parte que vc quer mostrar.hoje. amanhã será outra. mas, se nós mesmos não nos conhecemos bem, como vamos conseguir nos mostrar por inteiro?mas eu gosto do que vejo aqui!Beijos, querido...quero sua ajuda! sabe que não consegui instalar aquele contador...sou muito burro pra essas coisas...

Ritoca disse...

Oi Jôka!

Muito bonito este teu post. Rara sensibilidade. Vc devia fazer um apanhado destes momentos e publicar um dia. Acho que ia ser sucesso, agradou à todos aqui.
Espero que vc esteja bem. Torço por ti. Sempre.

Bjs

Anônimo disse...

jôka não precisa mentir e nem enfeitar a verdade porque você já é muito atraente e interessante.

franka disse...

joka, você vive dentro de todas as vidas que vê em copacabana. bonito. gostei. beijo.

paçoca disse...

Querido Jôka,
além de morrer muito e ter que renascer das cinzas eu também mato muito! Quando alguém me magoa, eu não vacilo e mato! Tenho um caderninho(o livro das despedidas), que eu escrevo há algum tempo e eu uso a minha tristeza decepção e raiva de alguém para expressar o que eu estou sentindo e me livrar daquela energia negativa. Bj Paçoca

Cláudia disse...

jura!!!!!

meu anjo
você não está sozinho

beijo

lindo blog

D. disse...

Como o céu anda azul aqui no Rio, não é Jôka? (mesmo sem photoshop) rs

Cris Madame disse...

Jôka, vc não está sozinho !!! Beijo

Nikkie C. Lustley disse...

.Cheguei no seu blog aleatoriamente, mas não poderia sair sem comentar. Eu gostei do que você escreveu. Vou ver se passo mais por aqui.
E sim, eu penso exatamente como sus palavras descreveram.

dudu oliva disse...

belo post. gostei. Realmente, podemos ser vários!!!

bueno disse...

simples e fantástico. (simples não sou eu, fantástico sim)

Anderson disse...

Bom dia, é a primeira vez que visito seu blog.
Gostei demais dele, os textos muito bem elaborados e com fotos muito boas.
Também acredito que a vida é esse ciclo de mortes e renascimentos.
Só os ignorantes não seguem esse ciclo.
Vou favoritar seu blog, ok?
Quando puder, dá uma passada no meu, sempre voltarei por aqui para visitar. Excelente quinta-feira.

Janaina disse...

Eu sou sempre pior.
Vivo dizendo que sou uma fraude. Ninguém acredita...

Você é lindo.

Janaina disse...

Nem é verdade que você tenha a profundidade de uma poça d'água. Se bem que eu gosto bem de gente superficial. Me vejo, sabe? Hauahauaha.

E obrigada pelas compras em Paris. Se eu arrumar quem me financie, te levo junto. Vamos?

janaina de almeida disse...

Tá muito calor,né,Jôka?Cruz credo.Beijos.

susi disse...

Eu sou três em um: Corpo, Alma e Espirito. Mas se duvidar ainda me multiplico e me desconheço. E ainda vou viver outra vida depois dessa e a ouitra e eterna. IUPI!!!!Bj Louro

Miss X disse...

"As vezes a gente tem que morrer em vida, pra depois tentar renascer. Eu já morri muito. Morri e tratei de me reinventar. Nem sempre deu certo, mas ainda não desisti de tentar."

Conseguiu definir oq venho sentindo e não achava as palavras certas.

Obrigada!