05 março 2009

Cachorro, gato e sapato

Ruas, praias, prédios, endereços, portas, janelas, salas, quartos, camas, cicatrizes, calendários, lembranças, insônias, pesadelos, gavetas, perfumes, livros, quadros, fotografias, pessoas, cachorros, gatos, sapatos, relógios, números de telefone, bares, comprimidos pra dormir.
Sabe uma sensação de que todas as coisas estão fora do lugar ao mesmo tempo ? Um sentimento de que nada segue uma ordem e principalmente de que nada se encaixa com coisa nenhuma ? Não conseguir juntar lé com cré.
Acho que tudo sempre foi assim. Eu é que não queria ver.

Foto: Pierre & Gilles

25 comentários:

Alziro Patafisico disse...

É a vida baby, é a vida.Assim caótica e mudando a cada segundo. Só nos resta respirar fundo, segurar a onda e ir com a vida. È divertido.

Klero disse...

eu AMO a expressão lé com cré! xD

Clarissa Dalloway disse...

E eu, espantada, descubro durante uma madrugada que estar fora de lugar, fora da ordem, caóticas, pode ser a melhor escolha das "coisas". E até mesmo minha...
Mas é como a gente bem sabe: me atira um limão, que eu te faço uma caipirinha!
Beijo!

Angela Ursa disse...

Jôka, eu já tive essas sensações algumas vezes. Deixei passar e, depois, as coisas se rearranjaram de outra forma. É aquela sensação do caleidoscópio. Beijos da Ursa da madrugada! PS: Aqui está um calor desértico. Me deu vontade de mergulhar nesse mar das fotos.

Marcia Paula disse...

Jôka:

Essa é a vocação do humano demasiado humano,quando estamos no lugar tudo gira ao nosso redor(e da forma mais caótica).O Sol é assim e nós que temos luz própria também.Beijos,superstar Jôka.

paçoca disse...

Acho que tudo sempre foi assim e eu passo a vida tentando organizar como faço minhas gavetas que estão sempre uma bagunça!!!

Cris Madame disse...

Como a Ursa, me deu vontade de mergulhar nesse mar... mas não por causa do calor ... kkkkk !! Jôka, respira fundo e deixa rolar... daqui a pouco volta ao normal !! Que graça tem ter tudo certinho sempre ???? Nenhuma, vamos combinar !

Anderson disse...

Tem dias que essa sensação fica o dia inteiro perturbando a gente!
Igual aquela sensação de que esquecemos algo e não sabemos o que.
Excelente final de semana!

Paula disse...

somos dois!

Danilo disse...

Jôka, também tenho esse sentimento confuso, que é um pouco de perda e de esquecimento.

GUGA ALAYON disse...

Esse casal de fotográfos é debest

Liliane de Paula disse...

Liga não, Jôka. Um dia as coisas se encaixão.
Liliane

má R. disse...

olá. :]
você foi indicado por mim, a participar do PRÊMIO DARDOS.
saiba como funciona aqui:
http://maetosemroupa.blogspot.com/2009/03/premio-dardos.html

beijão.

Miss X disse...

Time after time.

janaina de almeida disse...

Anda tudo meio bagunçado mesmo, Jôka.
Nesse calor chego em casa "podre",ECA!
Beijos.

Linda Carioca disse...

Jôka, vc nem sabe o que aconteceu ! BJS, te conto depois !

Mari disse...

Meu querido,
Sem filosofias de blog. Quer saber a razão?? É a porcaria do calor!! Não tem subjetividade, inconsciente, porra nenhuma! É o calor de 45 graus que derrete qualquer coisa!!
é o querer desaparecer diante do que nós mesmos estamos criando para nós.
De resto, espere alguns dias. Dou minha cara à tapa que quando esse calor horrível passar, as coisas voltam ao seu devido lugar. Enquanto isso, se quiser cair na filosofia (não de boteco mas de gente maravilhosa)leia "Tudo que é sólido desmancha no ar" do Marshal Bermman. Um filósofo americano contemporâneo, que deu esse título ao livro, quando o filhinho lindo, caiu da janela em Manhattan, igual ao filho do Eric Clapton. Inclusive a mesma dor uniu os respectivos pais.
Passa, Jôka! Afinal,
"Tudo é passageiro, menos o trocador e o motorista"!
Te adoro!

Tia Cris disse...

Vizinho, tô loka pra ver o "Quem quer ser um milionário", mas hoje tô pobre e falida e com um monte de coisa da pós-graduação pra ler. Vamos combinar pra semana que vem?

O livro dos psicopatas, deixei lá em PoA para a mamis ler. Na próxima eu trago pra emprestar procê.

Beijú!

Vizinha fritando no calor.

Mari disse...

Lembrei que nosso Almodóvar brasileiro, só que deprimido, Nelson Rodriguês, dizia: "O Calor do Rio faz derreter catedrais". Imagina se não derrete nosso pobre e indefeso cérebro??
Fui ver MILK. Não perde , Jõka!! Se eu fosse hetero, queria casar com o Sean Penn! Juro que por ele seria hetero por uma noite!!


Delícia!!

bjos mil!
Passarei o dia com minha Gigi. Não a vejo há 3 semanas! bjos!!

Susi disse...

Ah! Mister Jôka, se você me desse ouvido, saberia como colocar essas coisas fora do lugar em ordem. Bj

cassio disse...

entendo...bjs!vou ligar.não tenho medo de mordidas.

Liliane de Paula disse...

Eita Jôka, viu que escrevi "encaixão" em vez de encaixa? Vai desculpando, viu?
Liliane

dudv disse...

Ento assim também!!!

Ritoca disse...

Oi Jôka!

Não se preocupe, todo mundo (os que pensam, of course!) tem essas fases de achar que tá tudo fora da ordem. É normal.
Eu frequentemente não consigo juntar o lé com o cré tb...

Abs

bueno disse...

Na desordem está a ordem. (Nunca tente traduzir ditados) Love you, miss you