02 abril 2009

Se correr o bicho pega

O Governo do Rio de Janeiro pretende construir 11 muros nas favelas da Zona Sul da cidade para tentar conter a invasão e o crescimento desordenado e a destruição da Mata Atlântica. Os muros terão três metros de altura e 11 quilômetros de extensão.

Sei perfeitamente que esse assunto não tem a mínima graça, ao contrário. Tenho certeza de que vou receber comentários de gente enfurecida que vai ser contra e vai achar tudo isso um fim de feira. E eu também acho.

É fácil dar palpite quando não se mora no Rio.
Só quem vive aqui sabe o terror que a gente vive por causa das ocupações ilegais e da marginalidade.
Aqui nos nossos bairros, onde pagamos IPTU, milhares de impostos e contas - ao contrário das favelas onde tudo é na base do gato, ou seja, de graça - todos os prédios têm grades e muros. Ninguém faz isso por que acha bonito.
Nunca vi ninguém gostar de muros, a não ser os construtores e os fabricantes de tijolos e de cimento.
Infelizmente fomos obrigados a nos cercar pra nos proteger com um mínimo ou quase nenhuma segurança. Isso é muito triste (triste é pouco) mas é real. É por aí que a banda toca.
Sou a favor de tentar conter a devastação ambiental e as invasões ilegais. Pode até nem dar certo, mas se muros são uma tentativa, então vamos tentar. Construam os muros, e quanto mais altos, melhor. Afinal, por que é que só eu tenho que viver cercado ?

fotos - Jôka P.



32 comentários:

Lulli S. disse...

Jôka, concordo com vc. No meio destas notícias sobre os muros, fiquei surpresa ao saber q tem uma favela q cresce "longe dos olhos da população", como li em uma matéria, atrás do Instituto Benjamim Constant ,na URCA!!Que há pouco tempo atrás era tido como bairro "preservado". Se algo pode ser feito na tentativa de conter a expansão de tanta devastação e ocupações irregulares, q seja.

Alziro Patafisico disse...

Assunto delicado e polêmico, vou ficar de fora deste debate...

dudu oliva disse...

O Rio é tão lindo!!! Só lamento!

M. disse...

Demorou! Porém o mais certo seria REMOVER todas as favelas, estejam em área nobre ou não, como aconteceu na década de 60 com a Favela da Catacumba que existia na Lagoa Rodrigo de Freitas e crescia dia a dia. Foi removida, não foi? Mas colocar um muro já é ao menos uma forma de impedir que elas se alastrem. Torço para que dê certo.

Márcia(clarinha) disse...

Concordo, concordo e concordo com você e com a tentativa de conter a violência e a devastação da vida. Estamos reféns do medo, que eles sintam na pele o que é [so]breviver cercado.

Quem sabe não vira atração turística, tipo a Grande Muralha da China?

Eu topo o chope e petiscos...só marcar.[ando meio atolada, mas arrumo tempinho, prometo]

lindo dia JÔka com carinho em Gigi
beijos

D. disse...

Tem colocar muros de vinte metros. Claro que a minha idéia seria mais drástica, mas se eles escolheram o muro... que façam direito!

Danilo disse...

Jôka, com toda certeza os favelados derrubarão o muro e farão barracos com os tijolos.

Aline disse...

Jôka, seguinte: o ideal seria murar e cobrir de grades bem resistentes (tipo jaula). O muro teria uma pequena entrada trancada a cadeado, cuja chave seria lançada da laje mais alta da favela, de preferencia no mar. Assim sendo quem está de fora não entra e quem está dentro não sai.
Gostou da idéia ?
Beijos Aline

Fernandez disse...

Eu concordo, por aqui no Oriente Medio existe o tal muro que todos bem conhecem, e uma forma de conter a violencia e o medo de um ser atacado pelo outro. Felizmente eu vivo mais isolado destes paises por aqui, mais, todos nos brasileiros, ja estamos cansados de tanta violencia e falta de protecao. Mais que ao construirem que facam o muro bem feito.

Angela Ursa disse...

Jôka, eu acho que o crescimento desordenado das favelas já devia ter sido contido há muitos anos. Agora, elas estão enormes, vai ser mais difícil conter. De qualquer forma, torço para que essa proposta dos muros ajude. Mas não duvido que vai ter bandido querendo quebrar os muros, que não são de Berlim. Beijos da Ursa

Anderson disse...

Realmente isso representa uma coisa muito chata, muito triste.
Mas acontece que toda tentativa é válida quando se quer integridade física ou segurança, por mais que essa segurança possa ser falsa.
E quanto as fotos, obrigado pela dica, estou postando fotos por causa de sua dica, algumas são minhas, outras eu pego na internet na hora de postar.
Abraços, bom final de semana!

DO disse...

Claro que eu entendo seu lado,JÔKA.Não tiro sua razão. Mas ,mais uma vez,os politicos tomam uma medida paliativa pra resolver um cancer.Não vai adiantar.Ao contrario,acho que a bandidagem vai se sentir num bunker ,isto sim.
abração!!

paçoca disse...

Muro não é solução para nada!!! Só quem nunca subiu um morro e foi numa favela acha que lá vivem marginais e ponto, simples assim.
Não sei se vocês sabem mas os bandidos comandam tudo de dentro de presídios de segurança máxima com muros e cercas eletrificadas. De qualquer forma acho que poderiam usar o tijolo e o cimento para trancafiar os clientes dos traficantes em suas atapetadas casas da classe média muito bem limpas e arrumadas por uma humilde, honesta moradora da favela. Faríamos dois favores a sociedade.
bjs da paçoca

Liliane de Paula disse...

Que se façam muros. Que se faça qualquer coisa para dificultar a invasão. O que não pode é não se fazer nada.
Lendo sobre cinema, Jõka, encontro as datas de aniversário.
Liliane

Ruy Zeitone disse...

Não votei no Sergio Cabral, mas devo admitir que ele é o primeiro governador em décadas que está tentando dar uma solução à questão da favelização da cidade. Só a proteção às poucas encostas ainda verdes já é uma boa coisa. Isso, inclusive, é positivo para os próprios moradores das favelas, pois encosta com floresta não desaba com a chuva.

Chris Pessoa disse...

Não sabia desses muros, mas acho que qualquer tentativa vale a pena.
Bjo!

Ciça Donner disse...

Maninho... que venha o muro sim... como será chamado? As Muralhas do Rio? Cara, chama uns artistas plásticos para pintarem ele e vira mais uma atracao turistica. Mata dois coelhos com uma só cajadada... chiquerrimo!

Anônimo disse...

Esses muros não aprisionarão ninguém, só delimitarão as favelas e a Mata Atlântica. Fica mais fácil controlar, se construir fora dos limites, derruba! Davi

Janaina disse...

Eu concordo com você. Não moro aí, mas é a cidade do meu coração.
Teve uma época em que eu pensava seriamente em implodir, sabe? Mas acho que meu coração abrandou...

Rodrigo Schneider disse...

Sou a favor de uma política de habitação, que remova gradativamente as favelas, oferecendo opções de moradias mais dignas e implantando recursos, de forma a não serem construídas novas residências nos locais das remoções.
Penso que essa nova área, deveria ser tomada por reflorestamentos protegidos e/ou ambientes sócio-culturais para dar embelezamento à cidade, proteger a natureza contra destruição, provocada pelo deslizamento de encostas, assim como, dar à população mais opções.

Poetinha disse...

Muros... Muros?
Melhor não tê-los!
Mas se não os temos
Como sabê-lo?

Sweet! disse...

Kraka
Compreendo o q tu estás a falar.
Não chega nem perto, claro, mas pelo crescimento brusco da violência nos últimos 5 anos em Recife dá para ter uma idéia do q estás falando.
Vai parar aonde td isso? Muro, danou-se...

Sonhar é Preciso disse...

Sou contra muro e por isso vim morar aqui onde muro é um detalhe arquitetonico , so pra enfeitar.
Ah nao ser na fronteira entre Mexico e cidades americanas. Lá tá longe e nao vejo.
O muro aparece quando a lei nao é respeitada e a coisa vira cu de mae joana, sem dono.

Anônimo disse...

Deveriam era jogar uma bomba nas favelas, isso sim, e matar esse bando de ladrões e drogados.

Nem vem com essa de que tem gente boa em favela porque quem vive em favela, compactua de uma forma ou de outra, com os bandidos!

Anônimo disse...

Quem tem pena do lobo é injusto com as ovelhas !

junior disse...

Jôka P. Queridão, se aceita uma sugestão, mandar cercar as favelas com um murão bem altão. Aí depois é só encher de água até começar a derramar. hehe
Beijo

janaina de almeida disse...

Jôka, só quero saber onde posso assinar, porque você está corretíssimo.eu mesmo estou de saco cheio, pois já faz um bom tempo que não saio à noite,só para trabalahr e olhe lá.Está muito complicado, e você tem todo o direito de falar porque você e Ana pagam um dos IPTUs mais caros do Rio de Janeiro.
Um forte abraço, paz e bem, beijos.

bueno disse...

Muro? Hm... Viví anos numa Berlim cercada por muros e nao deu muito certo. O problema é mais profundo, tem há ver com o passado histórico do nosso pais, afinal, só tem pobre aonde tem rico. Nao sou comunista, muito pelo contrário, mas que o dinheiro do nosso mundo está mal dividido, está sim. as favelas sao só um retrato da nossa sociedade egoísta, aonde os previlegiados querem mais e mais. Pena, esse sistema vai um dia sofrer as consequencias de seus fracos alicerces. Eu entendo a tua raiva, afinal o Rio se transformou numa cidade perigosa, mas muro? Eu me pergunto se seria isso a solucao...

Monica Araujo disse...

Temos um problema de continuidade.

Para quem conhece bem o estado do Rio de Janeiro , sabe que em algumas comunidades como por exemplo o Jacarezinho os muros estão esburacados na sua base servindo como rota de fuga, nosso problema é muito mais complexo , serve apenas como paleativo.

heraldo disse...

jôka porque sempre que tentam encontrar um caminho para melhorar o grave problema da invasão de favelas que arrasam a nossa cidade e destroem a mata atlantica vem sempre alguem do contra para dizer que nao vai adiantar nada? duvido que esses opositores morem no rio de janeiro! será que tem uma solução melhor? e porque os governantes demoraram tanto a tomar essas medidas? afinal de contas se tivessem feito isso antes talvez pudessem ter evitado tantos estragos. espero que de agora em diante fiquem bem atentos e vigilantes, se construirem novos barracos em nossos morros e fora dos muros que os derrubem imediatamente.

Ritoca disse...

Eu sou a favor do muro. Já que ninguém quer sair de lá, que pelo menos não aumente mais o tamanho das comunidades, já gigantes, que desmataram muitas encostas. Se o governo oferecer moradia decente, ninguém vai, não querem sair da zona sul.
Abs!

Engraçadinha disse...

Eu realmente não sei o q dizer... é certo q uma parcela não mora na favela porque quer; é certo que o governo devia cuidar da galera q não tem onde morar, dando condições e incentivo para que construíssem suas casas em áreas q não oferecem risco p/ eles, muito menos q destruíssem a natureza (mata atlântica q não existe só p/ enfeitar!).
Então não sei se muro seria uma solução, não discordo totalmente, porque como vc, pago contas e impostos e óbviamente, sustento quem não paga.
Não sei o q deveria ser feito primeiro. Vou ficar em cima do muro mesmo!