14 dezembro 2009

A paixão segundo M.F.

Incrível como os meus sentimentos são previsivelmente cíclicos. Por razões que não vêm ao caso agora, associo o amor à perda, em seguida ao abandono, ao luto, pra só depois de algum tempo reciclar aquilo tudo e fazer uma vitamina emocional no meu mixer interno.
O meu querido e sábio amigo M. F., me disse ainda há pouco, que a gente inventa uma paixão pra si pra se distrair e pra reaquecer as nossas vidas insípidas e mornas. Essa é a paixão segundo M. F.
Se êle tiver razão – e geralmente tem – aquele afeto devastador, possessivo e cego, beirando a obsessão que inventei, serviu principalmente pra aquecer o meu coração, que estava carente e gelado.
Faz sentido. E esse sentimento se tornou aterrorizante quando veio acompanhado da minha velha conhecida, Dona Rejeição.
Mas também, e felizmente, acabou se transformando em aceitação, amadurecimento, autoconhecimento, em alívio e finalmente em admiração incondicional pelo outro.

Pode até parecer fácil me sentir seguro e feliz por um período, não estando perto de alguém que amo.
Mas o melhor – e também o mais raro e difícil – é quando a felicidade e a joie de vivre vêm de dentro de mim.
Aí sim. Aí é que o bicho pega.

16 comentários:

Flávia disse...

Nossa, incrível! Esse foi o resumo básico da minha vida nesses últimos dois anos... Eu fico impressionada como o cérebro da gente é mirabolante,embora as vezes, auto-destrutivo. Mas o que importa é que no momento estou vivendo o último parágrafo do seu post e to ADORANDO! ;)
Beijoks

Camafunga disse...

Adoro teus textos.

Sweet! disse...

Ui

Seu Jôka num gosta de letrinha de música, mas essa é a cara desse post:

"Não fala nada
Deixa tudo assim por mim
Eu não me importo se nós não somos bem assim
É tudo real nas minhas mentiras
E assim não faz mal
E assim não me faz mal não
Noite e dia se completam no nosso amor e ódio eterno
Eu te imagino
Eu te conserto
Eu faço a cena que eu quiser
Eu tiro a roupa pra você
Minha maior ficção de amor
E eu te recriei só pro meu prazer
Não vem agora com essas insinuações
Dos seus defeitos ou de algum medo normal
Será que você não é nada que eu penso?
Também se não for não me faz mal
Não me faz mal não"
(Leoni)

dudv disse...

Disse tudo.

Cris Carriconde disse...

Concordo com MF Você ainda leva de bônus um corpitcho sarado pra desfilar na Avenida com seu suingue balançado a caminho do mar. É o meu garoto favorito de Copacabana :)

Jôka P. disse...

Vocês são a flor do meu desejo.

Angela Ursa disse...

Jôka, esse lado incompreensível do amor, que nos leva a um carrossel de emoções, é mesmo um grande mistério. Muitas vezes, é uma montanha-russa. Beijos e carinho da Ursa da madrugada!

paçoca disse...

Querido Jôka,
Fico daqui torcendo por você. Por nós todos. Que possamos aprender com as dores, assim elas servirão de alguma coisa, que possamos aprender com os ensinamentos dos amigos.
Um beijo da Paçoca. Saudades.

Tertúlias... disse...

Como era a expressao? Se correr o bicho pega, se ficar o bicho morde/ mata... como era? Achei linda a foto da paixao segundo Koja, digo Joka... e admiro esta tua forma de estar aqui, trabalhando públicamente uma dor. Nao sei se eu conseguiria fazer isto. Acho que nao. Mas é como voce diz e todas as entrelinhas: "quao emocional sou". Fique feliz por isso. Tem gente que nem mais chorar sabe... Bacci Ricardo

Luma Rosa disse...

Vivemos as ilusões, talvez nos preparando para um sentimento maior, vai saber!

Tudo passa! Qualquer dor passa!!

Beijus,

Janaina disse...

Amar é bom, apaixonar-se é ÓTIMO!!!!!!!!!!Beijos.

Anônimo disse...

O amor é uma vitamina para a vida, mesmo; a paixão quando vai embora, meio que emburaca a gente; mas até assim, nos ensina a virar fênix. Nada como um bom entendimento sentimental e tudo fica bem. Bom ver Jesus em seus pensamentos. Ele ajuda muito em qualquer hora de dificuldade. L

Angela Ursa disse...

Jôka, em vez de anjo-da-guarda, serve uma ursa-da-guarda? Sua oca na floresta está sempre preparada com a rede e os tradicionais bolinhos de mandioca ;)) Beijos e muito carinho.

Liliana Sarquis disse...

Ô coisa complicada é a paixão! Em todas as suas fases: começo, meio e fim. E nem adianta ninguém se meter: não há fórmulas prontas, não há conselho, não há teoria que dê jeito. Se é que alguém queira que haja algum jeito pra isso.
Como dizia Vinícius, " a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não".

Engraçadinha disse...

Nossa, há quanto tempo não passo por isso... o que dizer?

Liliane de Paula disse...

Gostei de vê os corpos dos modelos.