25 outubro 2009

Estrelas cadentes não gritam quando caem



Há muito anos, estávamos eu e Miguel olhando pro céu de Itaipava, na rede da varanda - loucos, desarvorados, rindo de qualquer besteira. Quando de repente, uma estrela despencou sobre as nossas cabeças. Sem nenhum ruído, nada. Talvez um rastro luminoso, mas muito breve.
Tão breve que mal deu tempo de gritar : -"Olha lá uma estrela cadente !"
E tudo já tinha se acabado.


A solidão repleta de gente é a pior de todas. A solidão dos meninos que nunca aprenderam a crescer.

Quando eu era criança, a minha avó me levou ao Cinema Metro Copacabana, para assistir Quo Vadis.
Vovó torcia por Deborah Kerr, a bondosa cristã de túnica azul, que amarrada numa estaca, enfrentava corajosamente uma fera faminta. Eu torcia pela vilã, a bela imperatriz morena, coberta de jóias, que condenava abaixando o dedão, impiedosa.


Anos depois, descobri o nome daquela coadjuvante que encheu meus sonhos por algum tempo. A atriz se chamava Patricia Laffan e nunca se tornou uma estrela.

Mas numa espécie de vingança estranha e compulsiva, eu inventei a sua história : ela se casou com um homem bom, o bonitão da turma, que a amava desde os tempos da escola. E que sempre esperou por Patricia, até que ela se cansasse da carreira.

Então construiram juntos um futuro de felicidade, uma vida em Technicolor.

Patricia Laffan e Peter Ustinov em Quo Vadis

Patricia Laffan na verdade nunca soube que as estrelas não gritam quando caem. Ela foi mais esperta, pulou fora antes do fim.
Ou talvez ela tenha entendido uma verdade tão dolorosa quanto definitiva : estrelas cadentes não gritam, porque há muito tempo perderam a voz, cansadas de tanto gritar por socorro.

14 comentários:

Marcia disse...

Jôka:

Por essa nem a Laffan esperava, isso que eu chamo de celebridade: uma mulher que é lembrada mesmo não sendo uma estrela, cadente ou não.Beijo, uma ótima semana!

tertulías disse...

De pleno acordo com Márcia! Boníssima homenagem... Ela era mesmo ótima. Nao tem um certo "que" de Agnes Moorehead?

Raffer disse...

ainda assim, antes estrelas cadentes sem voz que flores de plástico que não morrem......

Cristina disse...

Linda, a Laffan... cá pra nós, eu tbém já torci por vilâs... deve ser porque as vezes me sinto uma !! kkkkk.... E me explique, como os protagonistas podem preferir as boazinhas, aguadas, sem sal que passam o filme desprotegidas, sem vontade própria, umas chatas chorosas ??? rsrsrsrs... A vilã tem muito mais a dar, é ou não é ??? (vou ser queimada no inferno agora, por isso !!!!) Beijos !!!!!!

DO disse...

Não consigo torcer por vilãs,JÔKA. Mas achei o maximo ela ter te trazido recordações até hoje.
Abração!

Márcia(clarinha) disse...

Como num pesadelo,onde caindo num abismo profundo gritamos um terrível silêncio mudo...
Mas essa estrela com certeza sorriu ao ser lembrada por você, JÔka.
Já não grito e nem caio,como as corujas, observo. ;-)
Saudades querido.
beijos em Gigi e procê meu carinho

dudu oliva disse...

Sem palavras!

Scorpys disse...

Olá,não sei pq mas sempre prefiro as vilãs,são mais intensas.tenha uma semana deliciosa,
beijusssss

Angela Ursa disse...

Jôka, tem vilãs com muito brilho sim, como a de Bette Davis, no filme A Malvada. Beijos e carinho da Ursa

Marcos Dhotta disse...

...Também adoro as vilãs! E isso é desde pequenino. Eu fui (e acho que ainda sou) apaixonado pela "Madrata Má" da Branca de Neve. E aqui para nós, ela era linda e muito mais "mulherão" que a desbotadinha da branca de neve. E quanto a Patricia Laffan... Adorei o nome "Laffan",o olhar de soslaio e os 04 cachinhos pendurados em sua testa... Grande Estrela Cadente!

Dilberto L. Rosa disse...

Os vilões sempre foram mais charmosos, mas só de um tempo para cá que eles ganharam o merecido destaque, com Hannibal, the Canibal, e Darth Vader... Mas, olha, de tirar o chapéu este texto e este excelente e belo espaço de reminiscências poéticas que você mantém aqui: 'choose me urgently' e me mantenha sempre em contato com estas ótimas criações! Grande abraço e obrigado pelas visitas carinhosas de sempre!

tertulías disse...

Voltei por aqui e agora que me toquei com a foto abaixo de voce com seus amiguinhos. Sempre charmosinho, né? Já fazendo carinhas e boquinhas para a camera! Adorei!

Luma Rosa disse...

Além da beleza, existe o glamour. Patrícia adorava fazer caras e bocas, mas não era boa atriz. E ela não caiu fora - o último filme foi terrível "DEVIL GIRL FROM MARS" - veja a fotinha http://www.shillpages.com/actress/actress/laffap19.jpg
Beijus,

Liliane de Paula disse...

Só torço pelos melhores. De vilãs já ando cheia. Tem "as pampas" por aí.