06 julho 2009

Bunda Republic

Tem uns programas na televisão que a gente só vê assim totalmente por acaso, porque pira no controle remoto e não consegue parar de trocar de canal. Em um desses, acho que era o Saia Justa, uma jornalista ia pras ruas de Nova Iorque e perguntava pro povo “o que é que você pensa do Brasil ?”.

Todos os americanos arregalavam aqueles olhos aguados e respondiam “party”, carnaval e tal – porque é isso o que a maioria das pessoas conhece sobre a gente mesmo. Além de bunda, lógico.

Mas isso eles não diziam.

Até entendo. Porque, pensa bem, do que é que você lembra quando alguém fala, por exemplo, sei lá, sobre a Noruega ? Eu penso em bacalhau, lógico.

E o Mônaco ? É batata. Eu lembro imediatamente da Grace Kelly - a princesa, não aquela colega da Suellen.

Então vamos bem mais longe. O que a gente sabe (sem olhar no Google, tá) sobre a Bielorússia ?

E sobre a Eslovênia ? E a Eslováquia ? E a Macedônia ?

E sobre a Chechênia ? O que é que você sabe da Chechênia ? Hein ? Fala a verdade. Seja sincero.
Certamente nada, ou quase nada.
Então. Para os americanos e pra maioria da população do mundo, o Brasil é exatamente isso: praticamente nada. Uma Chechênia.


Bunda is my business.

Fotos - Jôka P.

29 comentários:

dudv disse...

Concordo com você. Mas, se de alguma forma existe uma imagem não depreciativa do Brasil, é porque os próprios nativos denigrem. Outra coisa, quando penso no Japão, penso: Mangá, jaspion, Changeman e samurais degolando cabeças na rua.

Marcia Paula disse...

Jôka:

Que coisa!Genial, descobri que não sei nada desses países que você citou. Isso explica por que o Brasil é só mulher, Pelé e carnaval...e viva a bunda!

Danilo disse...

Jôka, tô fora, não entendo nada de chechênia.

Leticia disse...

Falando nisso, e a Paula Oliveira, hein? Afinal, creio que ficou provado que ela mesma se cortou para simular um aborto inexistente, resultado de uma gravidez inexistente, forjada para o namorado casar com ela. E ficou provado, também, que nossos berros contra o preconceito e a xenofobia não duram uma semana...

E depois a gente reclama da imagem que temos no exterior...

Cris Carriconde disse...

por essas e outras, tenho dependência física e psicológica desse blog. Avenida addicted :)

Miss X disse...

Chechênia, acho q só ouvi falar de guerra, mas será que foi lá? rs

Angela Ursa disse...

Jôka, é verdade. Eu não sei praticamente nada sobre a Chechênia. Mas o Brasil tem muito mais divulgação turística do que esses outros lugares. Beijos da Ursa da madrugada

Anônimo disse...

Ontem nos EUA (sou americano) um companheiro no trabalho passou atrás de mim querendo conversar. Ele começa dizendo "Brazil, Brazil, Brazil..." tentando emular música de carnaval.
Eu perguntei o q é q ele gosta do Brasil. Ele nem sabia. Eu imaginei bunda.

Mas eu soube q foi mais do que isso. Psicologia. Na mente dele, o Brasil representa a mata (e eu não quero dizer que o Brasil é completamente mata), quero dizer que representa o desconhecido, o mais escuro caminho pela floresta.
O que ele procura é a aventura do herói.

Se ele for, vai descobrir um país grande, cheia de coisas q não imaginou. As "danças" podem representar a felicidade de vida q ele não vê nos EUA. A "bunda" pode transformar em amor. Pode ser uma aventura mesmo. Também pode ser só bunda e puta....

Eu acho a intenção dele é inocente. Mesmo que ele é um idiota que não sabe muito sobre o Brasil. No fim, acho que ele não vai visitar. Vai continuar imaginando.

Pelo menos ele sabe de coisas boas, suficiente para sonhar.

Alziro Patafisico disse...

Nem vamos falar nas cobras e macacos que transitam pelas ruas em Ipanema...

Ciça Donner disse...

Nao senhor... somos MELHOR... somos bunda!

Ilvia disse...

É... tem paises que nem da bunda deles a gente sabe. Chechênia é um deles.
Beijinhos

Janaina disse...

Nada. Não sei de nada. A não ser que a Chechênia é um país com nome de duplo sentido. Hohohoho!
E esqueceu de mencionar a caipirinha... Gringo ama caipirinha...
Beeeeeeeeeeijo

Barbara disse...

Desculpe a invasão, mas qdo vi a imagem dessas calçadas dessa Copacabana, não resisti não.
Copacabana significa eu grávida do primeiro filho, na praia mostrando barrigão,à mesma época em que Leila Diniz o fazia.
Coisas de sentimento de mulher...
Mas seu assunto tá ótimo.
Só queria escrever, que, compensando o fato de sermos uma Chechênia para os americanos, o resto do mundo quando pensa nos americanos, a primeira coisa que vem à cabeça é o quanto eles são bobos e alienados.
Isso é geral, você sabe que é.
Parabéns pelo espaço.

Laura disse...

Eh verdade mesmo, americano pensa que Brasil eh so carnaval e mulher nua. Me incomoda porque eu acho que a gente tem muito mais pra oferecer. Mas na verdade, eh isso ai, tambem nao sei nada sobre Monaco, ou Noruega, ou muito menos Chechenia e Slovakia.

Luma disse...

Tudo depende da sua posição geográfica. No hemisfério norte eles pensam o hemisfério sul como diversão, drogas e putaria e o hemisfério norte, eles trabalho, família e drogas. Nós aqui no sul pensamos a mesma coisa, somente invertidamente. Mas de todos os países o Brasil é o que é mais arejado e cheira melhor, vai dizer! Beijus

Márcia(clarinha) disse...

De quem é a culpa disso tudo?
Dessa aBUNDAncia pelo país, todo mundo de micro short e saltos altos, faça chuva ou sol, esse é o cartão postal de um Brasil rico em beleza, solidariedade e simpatia.
O que eles pensam do Brasil?
uma floresta onde os bichos jogam bola com Pelé, as escolas de samba duram o ano inteiro sob calor de 40º e as mulheres seminuas não fazem nada da vida só bebem caipirinha, eca!!!

Prefiro chope e por falar nisso, topas?
lindo dia JÔka com carinho em Gigi
beijos

Caricaturas Urbanoides disse...

Não precisamos chegar ao mar vermelho.. Olhemos para dentro de nosso imenso Brasil: Não tem gente por ai que fala que o Rio só tem vagabundo, violencia, bala perdida, etc...Que baiano é tudo lesado, que minas só tem mulher oferecida,etc... Só uns exemplos... Tb não conhecemos muita coisa quando se trata do nosso pais,afinal de contas, baiano não vive o dia inteiro comendo acarajé, mineiro, pão de queijo e carioca, feijoada..Não podemos tb apontar o dedo para o outro se nos mesmos não damos o exemplo... E a proposito, odeio Feijoada.

Jôka P. disse...

Barbara, não acho de jeito nenhum que os norte americanos sejam “bobos e alienados”.
Fazer essa generalização seria a mesma coisa que dizer que os latinos são, na maioria, malandros e piranhas. E não são. Bobeira e alienação, assim como malandragem ou piranhagem, ou inteligência, ou generosidade não dependem do país de origem de ninguém. Porque todo mundo, nascido em qualquer lugar, pode ser assim. Ou assado.
Obrigado por sua visita e comentário.

Janaina disse...

Quando o assunto é Brasil muitos pensam que é assim mesmo:só bunda, que nas ruas só há índio e que a república do Brasil é a Argentina rsrsrsrs.Beijos.

D. disse...

Olha, quando eu ouço Noruega, penso em suicídio. Foi uma matéria que passou no fantástico, sei lá! Tadinhos dos noruegueses. Mas, pensando bem, é melhor morrer do que comer bacalhau!

Laura disse...

é verdade, estereótipo existe de todos os lados!

aqui na França o pessoal pergunta se sei dançar samba ... e salsa ! =)

Eu me encho de paciência e dou uma aula de Brasil, explicando quantos países diferentes tem aqui dentro !

E arremato o discurso dizendo que no Brasil, a gente pensa que francês não toma banho !! :)
Ai ELES ficam indignados, mas entendem a lição...

um beijo Jôka !

Mari disse...

Jôka P Gaultier,

Nem vou te convidar pra conhecer a Chechênia! Adoro! Um país de paisagens singulares, curvas e montanhas...um arraso!! Paragens de cores, estilos, odores e sons diferentes! É uma viagem inesquecível que eu não canso de fazer nunca!
Bjosssssssssss

Olga disse...

A imagem de qualquer país é montada em cima de clichês. E o desconhecimento mundial sobre o planeta é abissal. No século passado, menina, fui aos EUA. Brasil, para eles, era sinônimo de café.
Jôka, suas observações são sempre pertinentes e perfeitas. Afinal, a gente também mal sabe soletrar Casaquistão.
beijo
CHIQUÉRRIMO: as letrinhas a serem digitadas para a aceitação do post formam a palavra Baccal!!!! Quase ela, a bela Betty.

Anônimo disse...

I think you're not right. I live in Europe and I know lot of things about Brazil. It's not only carnaval... It's Rio de Janeiro, Sao Paulo. I hope, I don't have to mention, Rio is the most beutiful city in the world. And it's not only my opinion. It's the wonderful culture of Brazil, with music, language and people (of course). I think every country is special. And we all allways think, that the stangers don't know anything about our country. Greatings from Europe!

Jôka P. disse...

Thank you ! Thank you ! Thank´s a lot !
;)

Tina disse...

Hi Jôka!

Wow! Seu blog anda gerando polêmica.

beijos querido, keep cool.

Engraçadinha disse...

Tinha lido no trabalho, mas pensei q fosse outro tipo de bunda!

Bj.

Páris Alexandre disse...

melhor ser bunda do que ser nada.

não era isso que Sartre queria dizer em "o ser e o nada?"

Cláudia disse...

a chechenia me lembra a guerra