22 julho 2009

O sagrado coração de neon

Eu tenho uma ligação afetiva com você.

Pode parecer uma maluquice sem pé nem cabeça, mas é verdade, juro.

Sinto a sua falta, sofro de saudades, morro de ansiedade, de tristeza, de raiva, pulo de alegria, de encantamento, de entusiasmo, de admiração. E principalmente sinto um grande carinho por você, que vem aqui, me visitar, e ler essas bobeiras que eu escrevo.

Poucos, pouquíssimos dos que me visitam, me deixam indiferente. Não é o seu caso. Acho que conheço bastante você, tintim por tintim, ainda que virtualmente. Algumas vezes me sinto até bem íntimo. Tipo assim.

Com muitos problemas na vida “real”, me recuso a trazer pra cá um tom melancólico.
Detesto aquele nhé nhé nhé dos tristonhos, dos depressivos, dos coitadinhos. Eles são desnecessários e patéticos.
Hoje não estou nem um pouco a fim de gracinhas, porque me sinto sem graça alguma. E falta de humor, pra mim, é sinônimo de pouca inteligência e nenhuma educação.
Então vou ficar quieto. Calado. Na minha.

Se você ainda tiver um minuto, olha, é rapidinho, então deixa só eu lhe dar um toque: não perca o seu tempo com gente que não vale à pena. Diga não. Se você não souber, repita em frente a um espelho, cem vezes: não, não, não. Se for preciso, repita mil, dez mil vezes.
Não diga que não gosta sem antes saber o gosto. Procure experimentar de tudo.
Descarte definitivamente o que não lhe agradou e repita infinitamente o que lhe der mais alegria. Essa parte é super fácil.
Fale com estranhos. Não tenha medo. Tenha prazer.
Diga sim. Se tiver dificuldade, repita internamente: sim, sim, sim.
Divirta-se. Divirta-se. Divirta-se.
A vida é curta demais pra gente ser triste.
Vai por mim. Acredite. Eu sei do que estou falando.

29 comentários:

Cris Carriconde disse...

ando meio assim assim e por isso sumi mas agora fui fisgada pelo texto e aproveito para tomar um banho de neon que é sol possível dos vampíros da madrugada.

Sim! Eu falo com estranhos e até com donos de blogs em tardes frias e nubladas na Avenida Copacabana ;-)

Beijo

Angela Ursa disse...

Jôka, achei sagrado coração de neon uma imagem linda. Eu me sinto perto de você quando venho aqui. E fico preocupada quando você diz que não está legal. Cheguei tarde hoje no Avenida, na alta madrugada. Continuo enrolada com trabalhos. Que o seu coração de neon brilhe sempre! Muito carinho da amiga Ursa

Anônimo disse...

Vem com a titia!...huashuashuas.

*Lis* disse...

Então... as cinco da manhã desta quarta-feira, vejo que você passou ali, e venho até aqui... Trabalhando estou - deveria estar...
E do alto da minha suprema megalomania (versão mais divertida do meu ego crazy, que é, como você sabe, sofredor, coitadinho, deprimido e very nhe-nhe-nhe), fico lendo, relendo, e penso: ahh, parece que ele tá falando comigo. COMIGO!
E se eu te perguntar, mente pra mim?
Um sagrado coração de neon, eu quero.
Bom dia, e tantos beijos!

Kenia Mello disse...

Jôka, você é um homem lindo, bem-humorado, inteligente, sarcástico (adoro!) e sábio em muitos aspectos, mesmo naqueles que você finge não querer dar muita bola. E diz as coisas certas em muitas horas também certas.
Beijos do Recife e meus.

DO disse...

Sei que vc tem razão,JÔKA.Post serviu muito pra mim,até o topo de problemas. Mas vou procurar seguir seu conselho. Estou precisando.

Abraços!!

( Ainda pelo Fierfox,rsss )

Márcia(clarinha) disse...

é por isso que estou na fase erótica-sexual-compulsiva, pra fazer minha vida feliz [nem que seja na imaginação], fala sério, me rende bons escritos ;)
JÔka, loviú!

beijos de lindos dias com carinho em Gigi

Anônimo disse...

Olá,
Eu sou a sua leitora assídua e anonima. Não sou blogueira, nunca fui, não tenho tempo nem inspiração para escrever,mas adoro te ler. Gosto de tudo o que você escreve. Você é sincero, autêntico, original, diferente de todos da blogosfera.Continue curtindo as coisas, divirta-se, diga ¨sim sim sim¨ o tempo todo, acredite...pois realmente são as melhores coisas da vida.
Não desanime, vai por mim, e repetindo suas palavras¨acredite¨.
Abraços e continue sempre.


Shirlei

Caricaturas Urbanoides disse...

Sei que não foi a intenção..mas nossa, que melancolia me deu...
Olhei um pouco no espelho..

Páris Alexandre disse...

ler teu blog virou uma coisa tão cotidiana como tomar café ou comprar o jornal.

obrigado por escrever!

Rafa-RJ disse...

Jôka, enquanto leio o seu blog sinto como se você estivesse falando comigo. Sei que não é assim, mas é o que sinto.

Marcia Paula disse...

Jôka:

Passar por aqui é como ir até Copacabana e sentir aquela brisa,o Wave do Tom Jobim entrando pelos poros, aquele Rio de Janeiro que não existe mais, com o Vinicius, o Drummond passeando ...Uma pessoa comum não saberia extrair toda a nostalgia iluminada dessa cidade e muito menos sua modernidade, seus neons,sua vitalidade.Beijos(concordo com você:mau humor é falta de educação).

tertulías disse...

...e concordo plenamente: a vida é curta demais para nao divertir-se, ou ser triste, ou nao ter amigos e nao ter humor! Acredito... plenamente!

Danilo disse...

Jôka, eu sempre digo sim.
;)

Gená disse...

Como sempre você está certo. Blog de lamúrias ninguém merece.
Mas você bloga bem até nos dias de pouco humor. Eu não blog mais quando estou enfezada. Espero o efeito do Activia, rs ...rs ...

Ritoca disse...

Oi Jôka!

Sou suspeita para falar qualquer coisa, pois sou fã antiga com faixa, crachá e coroa.(rs)
Mas quero dizer que fico feliz de saber que a nossa visita te faz bem, pois na mesma proporção, vc tb nos faz bem, nos alegra, nos faz pensar.
Não nos podemos deixar abater pelos problemas da realidade, the show must go on! ;)
Este teu post me faz lembrar aquela música do poetinha Vinicius: "É melhor ser alegre que ser triste, a alegria é a melhor coisa que existe..." Saravá! (rs)

Beijocas e saiba que vc é especial.

dudu oliva disse...

Eu achei um post muito inspirador e bonito!!

Magui disse...

Um dos mais belos textos que já li na blogosfera. Para mim , foi ânimo novo. Correr da patrulha é importante e ser livre, sem medo de errar porque há sempre quem não entenda é divino.
Permita-me guardar para mim no meu arquivo e mandar para alguns conhecidos.Evidentemente com a referência

Miss X disse...

Vc anda inspirado (mais do q o habitual)!
No post do tombo eu qse chorei, sabe, eu tenho fé nas pessoas apesar dos pesares...

Linda Carioca disse...

Olá, Jôka, tudo bom ? Acho que estou passando por esse momento de melancolia também.

Tenho medo das pessoas por conta de tantas decepções, tanto com falsos amores quanto com falsos amigos... mas na vida a gente tem que tentar, não é ?

Acho que todo mundo tem medo de todo mundo... estou mesmo fazendo um esforço sobrenatural para mudar minha forma de encarar as pessoas e o mundo; procurando aceitar as pessoas como elas são e colocando na balança tudo de bom e de ruim que elas possuem; se o lado bom vence, permanece comigo, mas do contrário, me afasto ! (é, navalha na carne mesmo !)

Está sendo difícil eu continuar a ser aquela menina que acredita em todo mundo... ainda tenho meus traumas e até mesmo tenho umas nóias louquísimas, mas eu vou contornando tudo, procurando me abrir menos e com menos pessoas ainda,pois descobri (infelizmente) que acreditar em todos que conheço pode ser perigoso e que gente invejosa se aproveita do que sabe de mim, para me ferir e fazer maldades.

Acredito que tem um Deus lá em cima( que nos ama muito )e que se permite que isso aconteça, é para nos fazer mais fortes, assim como a mãe deixa a criança andar sozinha, mesmo que ela caia.

Tudo na vida passa, mesmo que demore... acredite, passa sim !

BeiJÔKAs !

railtonlopes disse...

menino vc escreve o q eu preciso houvir... mto bom seu blog, venho aqui todos os dias + só 1 pouquinho, pois acesso a net do escritório onde trabalho e ñ posso ficar mto tempo,belas imagens tb. 1 abco e ótimo Finde.

Raffer disse...

Jôka:

O Avenida pra mim é como uma boa padaria, onde os clientes sempre esperam por pães frescos. São poucos os negócios que contam com a espera paciente dos clientes. Mas na boa padaria a gente sabe que vale a pena. E com uma vantagem: aqui, a gente não tem coragem de jogar o miolo do pão fora! É um prazer "voltar sempre" e fazer parte das guloseimas inteligentes que só o bom humor é capaz de fomentar e fermentar...rs

Abração.

Anônimo disse...

só queria dizer que para você eu digo SIM.

Mônica disse...

arrasouuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Liliane de Paula disse...

Quero mesmo que sinta saudades de mim como eu sinto saudades de vc. E é assim a vida. Ou, é assim a minha vida. As vezes o tempo é ou fica curto. Se pudesse não dormiria nunca para ter muito mais tempo de fazer e ver as coisas.
beijoooo.

anlene gomes disse...

joka pra ler o que você escreve eu sempre digo sim, sim, sim...

Janaina disse...

Jôka meu Rei, voltei!!!!!!!Oba!!!!Também não perco tempo com quem não vale a pena,pra quê?Essa semana mesmo, irei a uma festa .Muitos falaram que não é legal e tals, mas eu vou.Penso que tenho que conferir primeiro para ver se vou gostar ou não, não é verdade?Beijos.

Marcos Dhotta disse...

...Depois de ler este post, guardei meu punhal meu bem. Amém melancolia!

R.K disse...

Se temos que repetir tudo que nos faz bem, eu digo: repitirei mil vezes você. Você é tudo de bom.
Beijos, infinitos