28 agosto 2006

Quem tem medo das Barbies lésbicas ?

A artista plástica curitibana Karin Schwarz, pode ser processada por mostrar, em suas obras, a boneca Barbie em situações gays.
A Mattel - fabricante norte-americana das bonecas, deu prazo para a artista retirar as imagens do seu site Karuska.
E tem mais, exige que a artista desmonte a exposição Bárbaras Garotas, de 11 digigravuras da série, em Curitiba.

A artista disse ontem que não pretende interromper a exposição, prevista até 30 de setembro, nem retirar as imagens do seu site Karuska.

Para Karin Schwarz, o pedido da Mattel é "uma reação preconceituosa" à abordagem homossexual que dá às bonecas.

A reação da Mattel é, no mínimo um atentado homofóbico contra a liberdade de expressão artística.

Afinal de contas, quem se ofende com lésbicas e gays, que levante o dedo.

45 comentários:

Lu OlhosdeMar disse...

oi qurido!! primeirona a comentar, que bom te ver de volta a ativa!!! sabe de uma coisa?? vc devia comercializar as bonecas do post anterior. Com ímas...sabe?? aposto que deria um sucesso. pense nisso!
sou da época da Suzi... tive uma Barbie só, americana, que ganheir ja qdo tinha 11 anos... depois de um tempo olhando pra ela e ela pra mim...eu achei que ela não tinha nada a ver comigo e dei pra filhinha de uma amiga da minha mãe... rs... se tivesse guardardo, seria artigo de colecionador.... um beijo enorme pra vc!

Angela Ursa disse...

Jôka, eu também achei um absurdo esse preconceito contra as Barbies GLS, além de censura à liberdade de expressão. Beijos da Ursa da madrugada :))

Liliane de Paula disse...

Cristiano, só tenho preconceito com burrice e preguiça.
Cada um da a quem quer e como quer.
Liliane

luciane disse...

Oi, Jôka! Legal que vc. tenha publicado aqui algumas das obras da Schwartz. Já tinha lido a respeito na Folha online, mas nao tinha visto as gravuras. Achei lindas.
Quem for contra que levante o dedinho mesmo, porque pelo jeito deve ser a única coisa que consegue levantar, né? O selo da campanha já está lá no meu blog há tempos.
Beijo e ótima semana.

Ostra disse...

Oi Joka!!
Palhaçada!!!Tanta coisa prase preocupar...
Otima a ideia da Luciana de vc comercializar Imãs...
Uma ótima semana para você,
Beijos

Silvia Regina disse...

que coisa mais antiga, essa Mattel.... :-(

("qualquer maneira de amor vale a pena, qualquer maneira de amor valerá")

Avassaladora disse...

Meu querido loiro, que bom tê-lo de volta!!!! Senti sua falta!!!
Linda também essa campanhã da artista, temos que nos abrir para o mundo, afinal quem tem o direito de censurar o outro!!!
Adorei o meu presente!!! vou colocar lá no Avassaladora!!!

Beijos,

Yvonne disse...

Se existe uma coisa que me deixa perplexa é que em pleno terceiro milênio ainda existam pessoas que pensam dessa forma. Temos guerras, fome, crianças sendo recrutadas para lutar em conflitos que não lhe dizem respeito e a Mattel se preocupa com Barbies lésbicas. Ora bolas. Adorei a gif. Vou roubar, tá? Beijocas

Jôka P. disse...

Yvone,
esse e outros gifs e banners da campanha digital contra o preconceito você encontra no site:

http://www.ex-aequo.web.pt/campanha/

Anotou ?
:)

Jôka P. disse...

Liliane,
meu nome é Jôka.
Jôka P.
;)

gugala disse...

Droga. E o que vai ser fdo meu Ken?

GENÁ FRANCO disse...

Jôka,
preconceitos .... tô fora!
Beijos!

Janaina Staciarini disse...

Pois eu achei as imagens lindas!
Detesto preconceito.
Povo besta!!!!

Diana disse...

Bom dia Lordinho......

Que bom te-lo assim...pertinho da gente....
É absurdo que nesse nosso mundo ''pós moderno''....ainda nos deparemos com ''coisa''.....como o preconceito....
O respeito deve ser inerente...fazer parte do carater do ser humano....
Bjs...

DO disse...

O meu dedo já está bem levantado,JÔKA.
E a MATEL que vá...mesmo.
Abraços!

Sta Brunitinha disse...

Oi, Jôka! o/
Depois de mto ouvir falar de vc, primeira vez eu venho aqui!

Qto às Barbies, sou um modelo vivo da "Boneca Bi", mas não sei se considero a decisão da Mattel como preconceituosa. Acho importante essa não-banalização do assunto, mas enfim, isso é conversa pra mesa de bar.

Beijinho

Leleco disse...

Jôka,

Acho falta de sensibilidade da Mattel. Não se pode querer a censura de uma arte.

Tenho medo é de pessoas ignorantes e de gente do mal.

Um abraço,
Leleco

Carol disse...

Absurdo. Mas, infelizmente, o pensamento da maioria ainda é preconceituoso. Acho que reflete bem a cabeça do "americano médio".
Deviam era proibir a Mattel de fazer isso.
Bjo!

Márcia(clarinha) disse...

Vivemos num mundo preconceituoso e falso moralista.
Linda semana Jôka
Afago em Gigi
beijossssssssssss

Mosana disse...

incrivel como o povo gls nao tem direito a nada neh.. nao pode reclamar sobre piadinhas imbecis nem porra nenhuma.. e ainda por cima td esse preconceito da porra... se fuder.. deixa as barbies serem felizes caraio! sorte delas q sao lindas e bem amadas! ;)
eu apoio as barbies lesbicas!
Beijos

Julio Cesar Corrêa disse...

O que agride é a falsa arte. Não existe Arte sem liberdade. O artista pode tudo, desde que não ofenda ninguém. E Tenho certeza de que a Barbie não se sentiu ofendida.
gd ab

Kristal disse...

Meus melhores e mais queridos amigos são gays.
Dão de dez a zero nos "outros".
Sem trocadilhos.

Liliane de Paula disse...

Que confusão Jôka. O comentário era para vc. Vi isso agora. Será que para o Cristiano escrevi Jôka? Vai vê que sim(risos)
Liliane

Lu OlhosdeMar disse...

rs.... 102 anoe morreu " de repente"???? rs...aham. só tu!!!!!!!!!! beijos

Milady disse...

É completamente absurdo!!! Mas é assim que a banda toca, com toda a hipocrisia herdada de nossos distintos amigos americanos, que são tão afetos ao direito de "livre expressão!" E o pior de tudo é que com seus advogados, a Mattel montará um arrazoado que não demonstrará esse lado, apesar de todos saberem do que se trata.
Precisamos é acabar com a hiprocrisia e aceitar as diferenças uns dos outros! Certamente viveríamos muito melhor... beijão!

fernanda jimenez disse...

Oi Jôka,

o preconceito existe e muito...mais que preconceito, acho que o moralismo ( hipócrita quase sempre). Existe tanto ao ponto de uma empresa grande como essa se incomodar com uma bobagem dessas.
Eu acho engraçado as Barbies lésbicas... Vai ver a empresa nao está tao bem assim...parece que as meninas, pelo menos na Europa, estao preferindo as Bratz que parecem mais reais,tanto corpo quanto roupas, que as anoxéricas das Barbies, entao estao matando cachorro á grito...sei lá.
beijos

Saramar disse...

Jôka, boa noite.

Quanta bobagem neste mundo, meu Deus!!!
Já percebeu que há pessoas que nunca evoluem?
Provavelmente o dono da empresa deve ser de algum daqueles estados roceiros lá dos EUA.

beijos

Cris disse...

As minhas Barbies sempre se beijaram muuuito.

que bom te ler novamente.
;)

Anônimo disse...

Querido Jôka! Obrigada pelas flores. Lindas! Nice

Tom, um ser diferente... disse...

Jôka... que absurdo!
E como ficaria a Estrela se soubesse o que eu fazia com os bonecos do HE-MAN e dos Comandos em Ação? Acho que eu também seria processado!

Beijo na boca!

Tom

Laurinha disse...

Interessante o trabalho dela. Ainda nao conhecia!
Tenho certesa que tem preconceito envolvido nisso. Mas tambem fiquei curiosa pra saber se um artista pode usar assim o produto de outros, sem pedir autorizacao. Afinal a Barbie eh um produto Mattel.
Voce sabe?
Que bom que voce voltou, Joka!
Beijos

Jôka P. disse...

E que bom que você veio, Laurinha !
Respondendo a sua pergunta, acredito que a arte não tem que pedir autorização a ninguém.
Nem a uma pessoa ou nenhum grupo de pessoas, nem a uma fábrica de brinquedos, a nenhuma igreja, a nenhum governo e nem a ninguém.
A arte é um exercício de liberdade.

“Cada um de nós passa a vida buscando o segredo dela. Pois bem, o segredo da vida é a arte.”
Oscar Wilde

:)

Naldy disse...

Nesse ponto a Holanda é bastante tolerante. Mas nao pense que todo mundo aqui pensa assim. Mas acho importante termos direito de escolha e nao sermos discriminados por elas.
Mesmo que discorde do ponto de vista do meu colega, tenho que respeita-lo. Acho que esse é o princípio da chamada democracia, certo?
Me supreende uma empresa 'americana' que preza pela liberdade de expressao, discriminar deste modo a artista.
Ela é quem deveria ser processada!

Marshall disse...

Que bom que está de volta, senti falta de seus posts.
abraço e bom vindo novamente!

Mônica disse...

a hipocrisia é realmente uma bosta...

vc volta e eu saio temporariamente da blogosfera... saca saco cheio? pois é....fogueira de vaidades???? tô fora....sei q vc vai entender...

beijo grande

eduardo disse...

Acho que proibir estimula ainda mais a curiosidade.
Deixa rolar...

Barbara Virginia Lucas - Babi - disse...

grande coisa, né?
me chamo Barbara, e deixo usarem o meu nome pra´exposição,
viu só...
coisa besta isso de se achar dono das expressões q são de todos.
gente chata.

Laura disse...

Está dando fama a moça.
Xô preconceito, me mande este gif ai please, este retângulo para eu botar lá, Lu.. não, Jôka hahaha
:)
bjos Laura

Laura disse...

Está dando fama a moça.
Xô preconceito, me mande este gif ai please, este retângulo para eu botar lá, Lu.. não, Jôka hahaha
:)
bjos Laura

Laura disse...

sorry, Jonas Eduardo, entrou 3 vezes!!! ou duas? :)

Dani disse...

Achei um absurdo a reação da Mattel. Estão tão preocupados com a imagem da boneca que esqueceram da imagem tenebrosa que a empresa está passando ao tratar a exposição com este bestial preconceito. Lamentável MESMO.

Beijão, Jôka. Hoje tem festa de novo no blog. :-)

Janaina de Almeida disse...

Meu Deus Jôka,
porque se preocupar com uma bobagem dessas!!!!!
E darei a minha opinião:pessoas dignas, que trabalham, pagam seus impostos, não sugamma vida e nem o dinheiro de ninguém, merecem o meu respeito... você entendeu, né?!!!!!
Mil beijos e abarços meu Rei,
Janaina de Almeida, Vila Isabel.

Victor Martins disse...

Aburda essa reação da fabricante da Barbie. Liberdade de expressão! Liberdade sexual!! Liberdade!

Môka P. disse...

O meu Ken é gay !

Anônimo disse...

A minha preocupação é com a puresa das crianças. Acho que não há nessecidade de tanta apelação, ou seja usar uma figura voltada para o público infantil para incutir nelas a ideia de uma normal. Isso pode ser considerado sedução de menores em prol de meia dúzia de pessoas mal resolvidas.
Atenciosamente,
Ed